Brasil tem mais de 2 mil pessoas com QI muito acima da média; EUA lidera o ranking mundial

O Brasil ultrapassou neste 10 de agosto, data em que se comemora o Dia Mundial da Superdotação, a marca de 2 mil brasileiros considerados superinteligentes – pessoas com QI muito acima da média.

O estado de São Paulo lidera o ranking, com 984 superinteligentes. Em seguida estão Rio de Janeiro, com 229 pessoas, Distrito Federal, com 135, Paraná, com 134, e Minas Gerais, com 131.

No mundo todo, são mais de 150 mil pessoas identificadas como superinteligentes em 90 países nos cinco continentes. Na América do Sul, o Brasil é o país com o maior número de registros; já no âmbito global, ocupa a 30ª posição, com Estados Unidos, Reino Unido e Alemanha no topo da lista, respectivamente.

O mapeamento é feito pela Associação Mensa Brasil, afiliada brasileira oficial da Mensa Internacional, maior e mais antiga organização de alto quociente de inteligência (QI) do mundo.

De acordo com o levantamento, 163 brasileiros superinteligentes foram admitidos pela instituição antes de completar 18 anos de idade. A primeira criança entrou na entidade em setembro de 2006, quando tinha 9 anos.

Já em setembro de 2011, ingressou na associação um membro ainda mais novo, com 7 anos de idade. Atualmente, há também 56 menores de 18 anos associados à entidade.

Atualmente, do total de pessoas com QI muito acima da média identificados no Brasil, 70% têm entre 19 e 36 anos. As pessoas entre 13 e 18 anos correspondem a 10%, mesmo patamar verificado para a faixa etária entre 37 e 45 anos. Apenas 5% possuem mais de 45 anos de idade, e o membro mais idoso foi identificado aos 72 anos.

Conforme a Escala de Inteligência Wechsler para Adultos, criada pelo psicólogo David Wechsler e usada por instituições como a Mensa, a classificação do quociente de inteligência se dá da seguinte maneira:

acima de 130: superdotação
120 – 129: inteligência superior
110 – 119: inteligência acima da média
90 – 109: inteligência média
80 – 89: embotamento ligeiro
66 – 79: limítrofe
51 – 65: debilidade ligeira
36 – 50: debilidade moderada
20 – 35: debilidade severa
abaixo de 20: debilidade profunda

Com o objetivo de ampliar a descoberta das pessoas com superdotação, a Mensa informou que tem realizado periodicamente rodadas de testes em diversas cidades brasileiras.

A última rodada aconteceu no dia 30 de julho, em 13 cidades de nove estados brasileiros diferentes, de forma simultânea. A próxima rodada deve ocorrer no final do mês de setembro.

“Temos uma das maiores populações do planeta. Cerca de 2% dos habitantes do Brasil podem apresentar sinais de altas habilidades, com um QI muito acima da média. Porém, ainda não há um mapeamento abrangente destes indivíduos”, aponta Rodrigo Lopes Sauaia, presidente da Mensa Brasil.

Confira o ranking de brasileiros considerados superinteligentes por estado:

São Paulo – 984
Rio de Janeiro – 229
Distrito Federal – 135
Paraná – 134
Minas Gerais – 131
Rio Grande do Sul – 94
Bahia – 63
Santa Catarina – 56
Goiás – 27
Ceará – 18
Pernambuco – 15
Espírito Santo – 14
Mato Grosso – 14
Paraíba – 11
Mato Grosso do Sul – 8
Rio Grande do Norte – 7
Maranhão – 6
Alagoas – 6
Pará – 5
Tocantins – 4
Sergipe – 3
Amazonas – 2
Piauí – 2
Roraima – 1
Rondônia – 0
Acre – 0
Amapá – 0

Ranking Global:

1º – EUA
2º – Reino Unido
3º – Alemanha
4º – Suécia
5º – Holanda
6º – Hungria
7º – República Checa
8º – França
9º – Finlândia
10º – Austrália
(…)
30º – Brasil

Ranking América do Sul:

1º – Brasil
2º – Argentina
3º – Peru
4º – Colômbia

Fonte CNN Brasil

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI
Já assistiu aos nossos novos vídeos no
YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!