A verdade que a Netflix não te contou sobre The Witcher

The Witcher é, atualmente, um dos maiores sucessos da Netflix. A série se prepara para o aguardado lançamento de sua 3ª temporada – que tem tudo para trazer desenvolvimentos surpreendentes para a história de Geralt, Ciri e Yennefer. Com um universo dinâmico e bem construído, a série conta com vários detalhes que os fãs desconhecem.

“O mutante Geralt de Rívia é um caçador de monstros que luta para encontrar seu lugar num mundo onde as pessoas muitas vezes são mais perversas que as criaturas selvagens”, afirma a sinopse oficial de The Witcher.

Continua depois da publicidade

Desenvolvida para a TV por Lauren Schmidt Hissrich, The Witcher traz Henry Cavill (Geralt), Freya Allan (Ciri) e Anya Chalotra (Yennefer) em seu elenco principal.

Enquanto a 3ª temporada da série não estreia, listamos abaixo 7 detalhes sobre The Witcher que os fãs da Netflix não conhecem; confira.

The Witcher não é baseada nos games

Muito antes de fazer sucesso na Netflix, a trama de The Witcher já contava com inúmeros fãs. Afinal, a história da série também serviu como base para a produção de vários games. Muitos espectadores acreditam que o projeto da plataforma é uma adaptação dos jogos.

Porém, isso não é verdade. Por outro lado, The Witcher é baseada nos livros de fantasia épica escritos por Andrzej Sapkowski. É por isso que a série ignora algumas das partes mais importantes dos games e aposta em uma nova caracterização para os personagens.

The Witcher se inspira em filme de Christopher Nolan

Para adaptar a história de The Witcher para a Netflix, a showrunner Lauren Schmidt Hissrich enfrentou um grande desafio. A produtora demorou para entender como dividir as histórias de Geralt, Ciri e Yennefer, principalmente na 1ª temporada. Hissrich encontrou a solução em um aclamado filme de Christopher Nolan.

A showrunner se inspirou na condução da trama de Dunkirk. No longa, as histórias de diversos personagens são contadas simultaneamente. Embora esse formato assimétrico possa ter confundido alguns fãs, se destacou por oferecer a oportunidade de conhecer cada um dos protagonistas de maneira individual.

Henry Cavill é fã de The Witcher

Na trama de The Witcher, Henry Cavill dá um show de atuação como o protagonista Geralt de Rivia. Muito antes de ser escalado para o papel, o ator já era um grande fã da saga. Em uma entrevista, o astro revelou ser um ávido jogador dos games de The Witcher.

“Os games são a minha paixão. Espero que, algum dia, eles transformem essa história em uma série ou filme”, comentou o ator na Comic Con de 2019. Felizmente, no mesmo ano, o ator teve seu pedido atendido e foi escolhido para interpretar Geralt na produção da Netflix.

A escolha de Henry Cavill

Quando a Netflix anunciou a intenção de produzir uma série de The Witcher, Henry Cavill telefonou para seu agente e exigiu ser considerado para o papel de Geralt. Mas para ser escalado na produção épica, o ator precisou enfrentar vários concorrentes e passar por uma árdua preparação.

Em pouco mais de três meses, 207 atores fizeram testes para o papel de Geralt. Porém, nenhum deles conseguiu superar Henry Cavill. Afinal de contas, o ator já conhecia a personalidade do guerreiro por sua experiência com os games de The Witcher.

Onde foi filmada a 1ª temporada?

Na Netflix, The Witcher se destaca por seus belíssimos cenários. As paisagens da série misturam lugares reais com elementos em computação gráfica. Muitos fãs se perguntam: onde a produção foi gravada? A maioria das filmagens aconteceu em países do leste europeu.

A 1ª temporada de The Witcher, por exemplo, foi filmada em países como Hungria, Polônia e Áustria. As cenas que acontecem na cidade de Blaviken, por exemplo, foram gravadas em Budapeste. Além disso, a Netflix realizou algumas gravações na Eslováquia.

The Witcher foi prejudicada pena pandemia

Em 2020, a pandemia de Covid-19 impactou algumas das mais importantes produções de Hollywood. The Witcher não foi exceção. Na verdade, a produção da Netflix entrou para a história como a primeira série britânica a ter as gravações paralisadas pela pandemia.

As gravações da 2ª temporada de The Witcher começaram no início de 2021. Poucos meses depois, tiveram que ser interrompidas devido às medidas de isolamento social. As filmagens foram retomadas em agosto do mesmo ano. Por isso, a 2ª temporada demorou para estrear na Netflix.

Troca no elenco de The Witcher

Além de interromper as gravações de The Witcher, a pandemia de Covid-19 causou uma importante mudança no elenco da série. Originalmente, o personagem Eskel – um Witcher introduzido na 2ª temporada – seria interpretado pelo ator dinamarquês Thue Ersted Rasmussen.

Porém, devido aos atrasos causados pela Covid-19, Rasmussen teve que deixar a produção. Por isso, o ator foi substituído por Basil Eidenbenz. A caracterização de Eskel ganhou muitos elogios. No entanto, é interessante pensar em como o personagem seria diferente se fosse vivido por seu intérprete original.

A 3ª temporada de The Witcher ainda não tem data de estreia na Netflix.

Fonte Observatório do Cinema

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI
Já assistiu aos nossos novos vídeos no
YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!