Musk desiste da compra do Twitter, PGR pede que STF não investigue Bolsonaro no caso MEC e mais de 8 de julho

O anúncio de Elon Musk de que encerrou o acordo bilionário de compra do Twitter, e o pedido da Procuradoria-Geral da República para que o Supremo Tribunal Federal rejeite solicitações de investigação de interferências do presidente Jair Bolsonaro (PL) no Ministério da Educação estão entre os destaques dessa sexta-feira (8).

Musk desiste de comprar Twitter

O presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, disse nesta sexta-feira (8) que estava encerrando seu acordo de 44 bilhões de dólares com o Twitter, citando violação material de várias disposições do acordo. As ações do Twitter caíram 6% em negociações estendidas nesta sexta-feira.

O anúncio encerra uma saga depois que a pessoa mais rica do mundo fechou um acordo para adquirir a rede social em abril, mas depois colocou a compra em espera até que o Twitter provasse que os bots de spam representavam menos de 5% do total de usuários.

Bolsonaro e o caso MEC

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a rejeição de pedidos feitos por parlamentares para que o presidente Jair Bolsonaro (PL) seja investigado por suspostamente interferir nas investigações que envolvem o Ministério da Educação.

Nos documentos, a vice-procuradora-geral da República, Lindôra Araújo, disse que não é preciso abrir uma investigação adicional, uma vez que já há um inquérito sobre o assunto.

Orçamento secreto

O senador Marcos do Val (Podemos-ES) disse ao jornal “O Estado de S. Paulo” que recebeu R$ 50 milhões em emendas do orçamento secreto por ter apoiado a campanha de Rodrigo Pacheco (PSD-MG) à presidência do Senado, em fevereiro de 2021.

Relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2023, do Val afirmou que os recursos seriam uma forma de “gratidão” pelo apoio. Relatou, ainda, ter sido informado sobre a verba por Davi Alcolumbre (União Brasil-AP), articulador da campanha de Pacheco ao comando do Senado, após o resultado da disputa.

Márcio França desiste de governo paulista

O ex-governador Márcio França (PSB) afirmou à CNN nesta sexta-feira (8) que concorrerá ao Senado pela chapa encabeçada por Fernando Haddad (PT) ao governo de São Paulo. A desistência pela disputa ao Palácio dos Bandeirantes será oficializada por meio de um vídeo a ser publicado nas redes sociais.

“Neste momento, manter a democracia no Brasil é mais importante do que vontade pessoal”, disse França à CNN.

Rússia X Ucrânia

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse a Wolf Blitzer, da CNN, na quinta-feira (7), que a Ucrânia não está disposta a ceder nenhuma de suas terras à Rússia, mantendo-se firme que uma concessão de território ucraniano não fará parte de nenhuma negociação diplomática para acabar com a guerra.

“Os ucranianos não estão prontos para doar suas terras, para aceitar que esses territórios pertencem à Rússia. Esta é a nossa terra”, disse Zelensky em uma entrevista exclusiva transmitida na quinta-feira no “The Situation Room” da CNN.

 

*Publicado por Renata Souza

Fonte CNN Brasil

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI
Já assistiu aos nossos novos vídeos no
YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!