Corpo encontrado sem cabeça pode ser adolescente desaparecido | VGN

PJC

image

Um corpo em estado de decomposição, com as mãos amarradas e com a cabeça decapitada, foi encontrado nesta quarta-feira (06.07), enterrado em uma propriedade rural, na estrada São Cristóvão, à beira de um alagadiço, no município de Juruena (a 909 km de Cuiabá).

Conforme informações da Polícia Civil, pela altura do cadáver e as vestes encontradas, pode se tratar do adolescente Ariel da Silva Andrade, 15 anos, que estava desaparecido desde o dia 31 de maio. No dia do desaparecimento ele usava uma camiseta azul e uma bermuda vermelha.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi acionada para recolhimento do corpo e análise do local. O delegado Mateus Reiners explica que aguardará o resultado do exame de necropsia para confirmar a identidade do corpo.

O caso do desaparecimento – De acordo com a investigação realizada pela equipe da Delegacia de Juruena, o adolescente estava em uma conveniência da cidade com um grupo de conhecidos, onde passou a tarde. Por volta das 18 horas, o grupo saiu do local. Depois, ele foi visto pela última vez após enviar uma mensagem por celular, quando estava próximo a um posto de combustível.

O antigo patrão da vítima foi ouvido na Delegacia de Juruena e informou em depoimento que o adolescente prestou serviços na construção de cercas, há três meses.

Conforme as informações coletadas na investigação, a vítima teria dito que era do Maranhão onde já tinha, supostamente, integrado uma facção criminosa e mostrava em rede social um código que identifica o grupo criminoso.

A suspeita, conforme as primeiras investigações e com base em dados coletados pela equipe policial, é que o adolescente tenha sido executado a mando de uma facção rival, após ser descoberto pelos criminosos durante sua passagem pela cidade. O modo como o corpo foi encontrado – com mãos amarradas e a cabeça decapitada – é um claro indício de crime cometido por facção criminosa, apontou o delegado.

Um familiar do adolescente também foi ouvido pela Polícia Civil e a equipe da Delegacia de Juruena está com outras diligências em andamento para esclarecer as circunstâncias e autoria do crime.

O delegado destacou o empenho da equipe de investigação, que desde o registro do desaparecimento, realizou levantamentos e reuniu elementos informativos para chegar ao paradeiro de Ariel. (Com informações da PJC)

Leia também – Jovem desaparece após ser vista em tabacaria de VG

 

Fonte VG Notícias

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI
Já assistiu aos nossos novos vídeos no
YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!