Mulher mata gato enforcado e manda vídeo para a mãe em Várzea Grande

A mulher foi presa após denúncia da ONG Guardiões das Patas, que recebeu os vídeos

Foto: Gazeta Digital (GD)

Uma mulher de 34 anos foi presa na tarde deste sábado (19) após matar um gato enforcado e com pauladas em Várzea Grande. Depois do crime, ela ainda gravou um vídeo e enviou para a mãe, contando que “chegou ao extremo”.

A mulher foi presa após denúncia da ONG Guardiões das Patas, que recebeu os vídeos em que a mulher narra os maus tratos e depois mostra o animal já morto. O caso foi registrado no Residencial Celestino Henrique Pereira, em Várzea Grande. A suspeita foi presa em sua casa, local onde ela matou o animal. Inicialmente ela negou o crime, mas depois acabou confessando.

“Peguei no pescoço até que morre. Deus me perdoe de ter feito isso. Mas chegou ao extremo. Está morto. Acabou o gato amarelo. Agora vai aparecer outro. Morre um e aparece outro para roubar”, diz a mulher no vídeo.

Segundo o boletim de ocorrência, a mulher disse que matou o gato, mas não revelou onde jogou o cadáver do animal. Durante a abordagem policial, um irmão da suspeita esteve no local e alegou que ela possui transtornos psiquiátricos e que irá apresentar laudo médico comprovando a doença.

Maus-tratos a animais

De acordo com a lei 1.095/2019 quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais – sejam eles silvestres, domésticos, domesticados, nativos ou exóticos – podem ser punidos com prisão de dois a 5 anos, além de multa e proibição de guarda.

Fonte: Gazeta Digital

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI
Já assistiu aos nossos novos vídeos no
YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.