Professor vacinado com a primeira dose morre por complicações da Covid-19

Segundo informações, o educador estava em recesso escolar

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

O professor Cleiton de Sousa Oliveira, de 38 anos, morreu por complicações da Covid-19 nesta quinta-feira (22), na cidade de Querência, Mato Grosso. O professor era contratado há mais de cinco anos da Escola Estadual 19 de Dezembro, onde lecionava matemática. Atuava de forma remota, mas já em atividade também na rede privada, no modelo híbrido. O professor estava em recesso escolar.

O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), subsede de Querência, lamentou o óbito e afirmou que serve como um alerta às decisões dos governos de retorno as atividades presenciais, apenas com a primeira dose da vacina. O Sintep-MT defende que os profissionais da educação sejam imunizados com as duas doses.

O professor Cleiton já havia tomado a primeira dose e aguardava a segunda quando foi contaminado e internado para o tratamento, o qual não resistiu e faleceu.Cleiton deixa esposa de duas filhas.

Vacinas contra Covid-19

Casos de pessoas que contraíram a Covid-19 e morreram mesmo vacinadas causam dúvidas acerca da eficácia. Nenhum imunizante disponível no mundo atualmente em eficácia 100% contra o coronavírus, mas se tomadas as duas doses e após o tempo que se leva para absorção do organismo, ela pode evitar casos graves e óbitos.Entretanto, não se pode esperar a mesma eficácia quando tomada apenas a primeira dose.

De acordo com reportagem da CNN, um exemplo disso foi o experimento realizado pelo Instituto Butantan na cidade de Serrana (SP), onde quase 98% da população foi vacinada com a Coronavac. Do total de 27.150 voluntários imunizados com as duas doses da vacina, um morreu em decorrência do novo coronavírus. Isso indicou um índice de mortalidade pela pandemia em vacinados de 0,004%. Estudos mais recentes mostram ainda que pessoas vacinadas contra Covid-19 apresentam casos leves da doença e um risco extremamente baixo de contrair a Covid-19.

Fonte: Olhar Direto

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI
Já assistiu aos nossos novos vídeos no
YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.