Curso para formação de brigadistas florestais integra ações para combater incêndios

Os alunos também vivem na prática o desafio de aliar agilidade, eficiência e persistência para frear as chamas

Foto: Ney Pinheiro/Decom

Tempo seco, muito vento e um perigo que paira no ar. Para dar uma pronta resposta aos incêndios, seja na área urbana, fazendas ou áreas de mata, que por ventura vierem a acontecer (é aquilo que ninguém deseja e que alguns até batem três vezes na madeira quando tocam no assunto) e, principalmente, identificar indícios que possam resultar em fogo, cerca de 30 pessoas participam, desde segunda-feira (28), do Curso de Brigadistas Florestais e Urbanos, promovido na 10.ª Companhia Independente Bombeiro Militar Alves Daroit.

“Sabemos desta necessidade de formação e por isso, solicitamos aos bombeiros que destinassem parte das vagas deste curso para nossos voluntários”, informa o responsável pela Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Sorriso (Compdec), Fábio dos Santos, destacando que também está sendo feito o trabalho de sensibilização junto a agricultores familiares por parte da Defesa Civil, que integra a Secretaria Municipal de Segurança Pública, Trânsito e Defesa Civil (Semsep). “Ainda na semana passada estivemos no Assentamento Pé no Chão e orientamos sobre ações de prevenção e preparativos para o momento de estiagem”, comenta.

Um dos responsáveis pelo curso de brigadistas, que se encerra nesta quarta (30), o tenente BM Daniel Alves, explica que o objetivo da formação é garantir mais segurança a todos os envolvidos e mais eficiência no combate ao fogo. “Muitas vezes, uma manobra mal feita, pode piorar a situação, por isso, é importante que todos, sejam aqueles que trabalham diretamente nesta função, seja aqueles que se voluntariem para este trabalho, conheçam as estratégias corretas para combater os incêndios”, destaca o militar.

Além da sala de aula, os alunos também vivem na prática o desafio de aliar agilidade, eficiência e persistência para frear as chamas. “Para receber o certificado, quem participa do curso precisa passar pela prova teórica e prática”, reforça Alves. Deste universo de cerca de 30 alunos, 10 serão remunerados via Funrebom (Fundo Municipal de Reequipamento do Corpo de Bombeiros Militar), e dois diretamente pela Prefeitura. O objetivo é garantir que os brigadistas permaneçam à disposição para atuar de maneira conjunta no combate a incêndios sempre que necessário neste período de seca intensa.

A preocupação em permitir que Sorriso atravesse de maneira mais tranquila os meses sem chuva (aqueles que, pela sabedoria popular, não têm a letrinha “r” no nome), preservando vidas, saúde e patrimônios ganhou corpo ainda em abril, com a articulação, por meio da Prefeitura, do Comitê de Controle de Incêndios Florestais e Urbanos, onde tem assento representantes do Sindicato Rural, do CAT, da Aprosoja, do Corpo de Bombeiros Militar (BM), da Polícia Militar (PM), da Polícia Judiciária Civil (PJC),  de associações empresariais e concessionárias de rodovias. A criação do comitê foi oficializada na segunda-feira (28), por meio do decreto 528/2021.

Fonte: Portal Sorriso

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI
Já assistiu aos nossos novos vídeos no
YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.