Suspeito de ameaçar policiais com arma de fogo é morto a tiros pela PM em MT

O suspeito portava a arma pois era gerente de uma fazenda no Estado do Pará, além do mais, ele fazia o uso de medicamentos controlados

Foto: Reprodução

Um homem que ameaçou PMs com uma arma de fogo acabou morto a tiros por policiais militares no município de Vila Rica. O caso aconteceu por volta de 22:30h de segunda-feira (7) em uma rua do setor Inconfidentes.

Conforme apurou o site Olhar Alerta, a guarnição realizava rondas pelo municipio, quando um veículo passou a andar ao lado da viatura na mesma velocidade, e ao passar por um quebra-molas, o mesmo carro realizou uma arrancada brusca. Os policiais deram ordem de parada emitindo sinais sonoros e luminosos, contudo, o motorista não atendeu à solicitação e continuou a fugir realizando manobras perigosas que colocavam em risco tanto os ocupantes do veículo como outros que passavam pelo local.

O condutor fez uma manobra e parou em frente à viatura. Neste momento, foi solicitado que os ocupantes descessem com as mãos na cabeça. O motorista tentou sair de marcha ré, mas não conseguiu. Abriu a porta do carro e levou a mão na cintura. Os policiais viram algo volumoso e, em resposta, atiraram duas vezes contra Enivon Fernandes Ribeiro, de 36 anos. Ele foi atingido no tórax. Em sua cintura havia um revólver calibre 32 com 3 munições intactas.

No veículo estavam outros dois rapazes, de 34 e 29 anos, que ameaçaram os agentes. Todos tinham sinais de embriguez e dentro do carro foi encontrada bebida alcoólica. Segundo os suspeitos, eles estavam bebendo anteriormente na casa de uma tia.

Foi informado ainda aos policiais, que Enivon portava a arma pois era gerente de uma fazenda no Estado do Pará, além do mais, ele fazia o uso de medicamentos controlados.

Após ser socorrido por uma ambulância, o suspeito foi levado ao Hospital Municipal, onde deu entrada, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

A arma foi apreendida e os demais envolvidos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Judiciária Civil para posteriores providências e investigações.

Fonte: Olhar Alerta

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI
Já assistiu aos nossos novos vídeos no
YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.