Após três horas de negociação com a PM, assaltante de compra de ouro libera reféns e se entrega em Peixoto de Azevedo

A imprensa local, começou a divulgar o caso em tempo real, através das redes sociais, e o caso ganhou grande repercussão

Foto: Divulgação

A população de Peixoto de Azevedo vivenciou cenas de terror nesta última terça-feira (04), durante um assalto, em uma compra de ouro, na Av. Brasil, no centro da cidade.

No final da tarde um indivíduo armado, adentrou o estabelecimento, anunciando o roubo e mantendo quatro pessoas de reféns.

Tão logo a Policia Militar foi acionada, e realizou um cerco no local. Afim de intimida-los o elemento efetuou um disparo dentro do estabelecimento. A imprensa local, começou a divulgar o caso em tempo real, através das redes sociais, e o caso ganhou grande repercussão.

No início das negociações entre o bandido e a Policia Militar, comandada pelo Tenente Coronel Cleberson, dois reféns foram liberados. O indivíduo ainda exigiu a presença de um advogado, sendo assim atendido, e dois advogados de Peixoto estiveram no local intermediando nas negociações.

Por fim, após três horas de pânico, medo e muita tensão, o elemento liberou os outros dois reféns e se entregou.

Segundo a polícia, a arma usada para cometer o roubo, trata-se de uma pistola nova, de origem da República Tcheca Modelo CZ P07.

O suspeito relatou aos policiais que tem 29 anos, é natural de Goiás e que veio de uma região de garimpo do Pará.

Em contato com a Policia Militar do estado do Pará, foi descoberto que o suspeito trata-se de um bandido de alta periculosidade, fugitivo da cadeia de Novo Progresso, possui pelo menos 03 mandados de prisão preventiva em aberto pelo estado do Pará e do Tocantins,  por ter realizado homicídios e roubos.

Segundo informações levantadas o suspeito é acusado de ter sido o autor de um roubo gigante no estado do Tocantins; de ter ceifado, a facadas, a vida de um homem em Moraes de Almeida; de ter baleado uma mulher dentro de uma boate no ano de 2020; é suspeito de vários assaltos na região do Pará, e responsável por disparar contra guarnições da PM e PJC em uma operação em Janeiro de 2021.

Fonte: Claudia Godinho

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI
Já assistiu aos nossos novos vídeos no
YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.