Delegada determina perícia em prontuários para esclarecer morte de vendedora após cirurgia plástica em Cuiabá

A delegada também aguarda o resultado final da necropsia, exame fundamental para entender a causa da morte e que está em elaboração pelo IML.

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto/Reprodução

A delegada Luciani Barros Pereira de Lima, da 2ª Delegacia de Polícia de Cuiabá, determinou, na última segunda-feira (19), diligências investigativas para reunir informações que possam levar ao esclarecimento da morte de Keitiane Eliza da Silva, 27 anos, que foi a óbito na última semana, em Cuiabá, após passar por procedimentos cirúrgicos estéticos, no Valore Day Hospital, localizado no bairro Santa Rosa, na Capital.

Os prontuários médicos da vítima, que foram requisitados ao hospital onde Ketiane realizou as cirurgias, serão encaminhados ao Instituto de Medicina Legal, da Politec, cujos peritos médicos farão a análise dos documentos.

A delegada também aguarda o resultado final da necropsia, exame fundamental para entender a causa da morte e que está em elaboração pelo IML.

“A prioridade é o laudo da necropsia e antes das oitivas é de praxe analisar todos os documentos recebidos. É uma investigação bem complexa e técnica”, pontuou a delegada.

Caso em Cuiabá

A vendedora de veículos Keitiane Eliza da SIlva, de 27 anos, faleceu depois de passar por uma cirurgia plástica no Valore Day Hospital, localizado no bairro Santa Rosa, em Cuiabá. 

A jovem foi submetida na terça-feira (13) a lipoescultura com enxerto de gordura em glúteo, abdominoplastia e correção de uma cicatriz na mama, fruto de procedimento cirurgico anterior não realizado pelo médico Alexandre Veloso. O procedimento aconteceu das 8h às 14h. Depois disso, ela foi levada ao quarto.

A paciente se queixou de falta de ar às 19h e foi assistida pela equipe da clínica. O médico de plantão solicitou os exames, que não mostraram alterações no quadro clínico. Às 20h, o médico Alexandre Veloso esteve com a jovem e relata que ela não apresentou mais falta de ar, e os parâmetros vitais permaneceram estáveis.

Por volta da meia noite desta quarta-feira (14), a jovem apresentou instabilidade em seu quadro e teve uma parada cardíaca e foi transferência para uma Unidade Intensiva de Saúde (UTI) no Hospital Santa Rosa, onde faleceu. 

O Valore Day Hospital foi aberto em outubro de 2018 e é específico para a realização de cirurgias eletivas, ou seja, as que não são de urgência. O médico Alexandre Veloso manifestou-se sobre o caso por meio de nota oficial assinada pelo advogado Rony de Abreu Munhoz. Veja abaixo na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Assessoria Jurídica do Médico Cirurgião Plástico Alexandre Veloso vem a público manifestar que:

1. Realizou com rigor e à risca todos os procedimentos padrões de praxe pré-operatório para que a cirurgia plástica na paciente K. E. S. pudesse ser realizada com segurança;

2. Em pré-consulta com médicos anestesista e cardiologista, a paciente realizou todos os exames necessários e os mesmos não apresentaram nenhuma anormalidade. Portanto, a paciente estava apta ao procedimento e, assim, foi liberada para realizá-lo;

3. Os procedimentos cirúrgicos realizados foram: lipoescultura com enxerto de gordura em glúteo, abdominoplastia e correção de uma cicatriz na mama (decorrência de outro procedimento médico não realizado pelo doutor Alexandre Veloso);

4. A cirurgia da paciente foi realizada das 8h às 14h desta terça-feira (13.04). Após este horário, ela foi levada ao quarto e apresentou boa recuperação;

5. Às 19h, a jovem se queixou de falta de ar e foi imediatamente assistida pela equipe qualificada presente na clínica. O médico de plantão solicitou os exames, que não mostraram nenhuma alteração em seu quadro clínico. Às 20h, o médico Alexandre Veloso esteve com a jovem e a mesma não apresentou mais falta de ar, e os parâmetros vitais permaneceram estáveis;

6. Por volta da meia noite desta quarta-feira (14.04), a jovem apresentou uma instabilidade em seu quadro e teve uma parada cardíaca. A jovem foi imediatamente atendida pela equipe médica;

7. Quando da necessidade de transferência para uma Unidade Intensiva de Saúde (UTI), a jovem recebeu atenção imediata e o médico se prontificou a encaminhá-la ao Hospital Santa Rosa. Lamentavelmente, K. E. S. veio a óbito na data de hoje;

8. Devido ao lamentável fato, a assessoria jurídica do médico Alexandre Veloso informa que disponibilizou assistentes sociais e psicólogas para prestarem atendimento aos familiares da jovem;

9. Vale reforçar que prestou todos os atendimentos necessários e em momento algum se furtou de estar presente e acompanhando a jovem. O profissional também informa que o médico está a inteira disposição dos familiares da jovem e dos órgãos competentes para prestar qualquer esclarecimento.

10. Em nome de todo corpo clínico que participou deste procedimento e dos que fizeram o atendimento posterior, principalmente em nome do médico Alexandre Veloso, a assessoria jurídica esclarece que todo procedimento cirúrgico possui risco, mas se coloca à disposição da família, da mídia e protocolos legais na certeza de que cumpriram todos os protocolos de segurança e saúde.

11. Por fim, o médico Alexandre Veloso externa seu mais profundo sentimento de pesar.

Rony de Abreu Munhoz
Assessoria jurídica

Fonte: Olhar Direto

Entre no grupo do Olhar Cidade no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI
Já assistiu aos nossos novos vídeos no
YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.